;

Paixão Antiga





Eu já cantei tantas canções
Pensando que você pudesse me ouvir
Foi num tempo em que as emoções
Começaram em mim a surgir.

Cheguei a sonhar que numa tarde
A gente esquecia os nossos estudos
E entregues ao amor e tomados de coragem
Os lábios e corpos ficavam bem juntos.
Talvez por sermos dois covardes
Ou por amor a nossa amizade
Mantivemo-nos em silêncio,
Mas o tempo passou e percebemos
Que fingir, esse foi o nosso maior escudo.

Dois seres querendo um ao outro
E nossos olhares diziam tudo
Às vezes, ensaiava no espelho
E no caderno cheio de segredos
Nunca os revelei, pois sempre com medo
Entre versos e embalagens de chocolate